APARTAMENTOS

APARTAMENTO M - LEBLON

Rio de Janeiro

A ideia inicial era abrir a cozinha para a sala, além do terceiro quarto e parte da circulação.

A sala retangular é bastante iluminada já que uma de suas paredes mais longas é ocupada por grandes janelas em toda sua extensão. Estas coincidem com a altura da copa das palmeiras  em frente à fachada.

Entre a sala e a cozinha abrimos um vão para ligar os dois cômodos.  Sob este vão colocamos uma bancada de madeira apoiada sobre uma meia parede. Há a possibilidade de isolar sala da cozinha, dependendo da ocasião, fechando portinholas recolhidas dos dois lados.

O quarto que incorporamos à área social se tornou a sala de jantar. O pilar aparente, após a retirada da parede, assim como a tela atirantada que oculta as portas do banho e cozinha ajudam a delimitar esse espaço. Do lado oposto à tela, sob a janela foi desenhada marcenaria para louças, talheres e adega. Para ocupar a largura total dessa parede e a altura máxima sob janela precisamos pensar  na interseção do móvel com a fita de comando da persiana, muito utilizada. Uma pequena seção no tampo do móvel pode rotacionar, como uma porta deitada, liberando o vão para uso da cinta.

Na sala e quartos conservamos o taco original de peróba do campo. Tivemos que colocar peças novas para ocupar a superfície da parede que foi retirada entre sala e quarto. Na cozinha optamos por cimento queimado com paginação feita por juntas de PVC preto.

Projeto: Manoel Araujo

Fotos: Tiago Tardin

PLANTA > ALTERAÇÕES