CASAS

CASA E - XANGRI-LÁ

Rio Grande do Sul

CASA - E e G

 

Duas irmãs muito próximas adquiriram dois terrenos vizinhos para construírem suas casas.

Estas deveriam ter uma forte ligação, à imagem da relação entre suas proprietárias, porém funcionar de maneira autônoma.

Outro fator importante na concepção do projeto é a adequação ao clima. Frio e úmido no inverno, quente e seco no verão.

Logo permitimos a entrada do sol de inverno, pelas fachadas leste e oeste através de brises móveis, e sobretudo pela fachada norte. Esta fachada é muito valorizada em todo o sul do Brasil. Isso por estar exposta ao sol rasante vindo do norte durante todo o dia de inverno, e ao abrigo da irradiação direta durante o verão.

Durante esses meses mais quentes devemos, ao contrario, proteger o interior do sol, sobretudo na parte da tarde. Para isso as fachadas leste da casa E, e oeste da casa G, apresentam ora aberturas pequenas  em paredes maciças, ora brises faceando as aberturas envidraçadas.

 

 

CASA - E

 

A cliente queria um projeto de uma casa não muito grande, prática e confortável.

Pediu num primeiro instante que uma suíte e dois quartos fossem voltados para o norte, visando aproveitar o sol no inverno e evitá-lo no verão.  

O projeto evoluiu conservando sua suíte com essa orientação, mas invertendo a posição dos quartos de hóspedes. Procuramos dar ao espaço que engloba sala, jantar, cozinha e circulação o mesmo tratamento dado à suite, em relação ao sol.

Nesse grande espaço temos pé-direito duplo, e o fechamento no nível superior feito por grandes janelas.  Do lado externo a essas janelas nas fachadas leste e oeste temos painéis deslizantes com brises.  Durante o verão protegem do sol, e no inverno são recolhidos, permitindo a sua passagem.

Projeto: Manoel Araujo 

Equipe-coloboradora: Luisa Branco

PRINCÍPIO>PLANTA > CORTE

Princípio
Princípio

Geral
Geral

Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

Princípio
Princípio

1/5